25 de abril – Dia dos Contabilistas

Publicado por Visão Ituiutaba em 03/05/2019 às 7:34

Vamos comemorar nossa paciência

Não resta duvida de que o profissional da contabilidade tem que trata-la como visionaria e inovadora. Visionaria porque ela obrigatoriamente irá acompanhar a evolução da humanidade até os fins dos sistemas econômicos. Inovadora porque ela acompanha com as inovações trabalhistas, previdenciárias e tributarias e busca a realização dos serviços com aplicação das melhores técnicas possíveis.

O profissional da contabilidade não só deve estar preparado para enfrentar os desafios da profissão nos dias atuais, como também os desafios do futuro, que promete ser desafiador.

Somos cerca de 520 mil profissionais que lidam com contabilidade, auditoria, educação, pesquisas, pericias, assistência contábil, analistas e outras denominações. Estamos entre as 67.337 empresas do ramo de serviços contábeis.

Para nós, profissionais, não restam dúvidas de que estamos contribuindo para salvaguardar as riquezas e patrimônios das empresas e do país, atuando com o máximo de clareza e transparência nos relatórios e sugestões que ajudam a gestão das empresas nas suas tomadas de decisões.

Está claro em nossa consciência de que temos que nos prepararmos ao máximo para o exercício desta nobre profissão. No entanto, o que nos entristece às vezes, é a falta de reconhecimento de nossos esforços para estarmos atualizados e sermos o mais assertivos possível. Não me refiro a falta de reconhecimento pela baixa remuneração de nossos serviços, o ponto é a desvalorização moral, pelas reclamações exacerbadas de tomadores de serviços, que às vezes falam precipitadamente ou às vezes sem nenhum respaldo da verdadeira situação.

O pior é que estes tomadores não conhecem um mínimo de contabilidade ou legislação, mas se fazem de entendidos, como se fossem também profissionais do ramo.

Outros, acham que por estarem pagando os honorários que muitas vezes não condizem ao real valor merecido, acham que podem tratar o profissional como se fossem seus empregados, dos piores.

Enfim, se estamos nesta profissão, é porque estamos dispostos a aceitar seus benefícios e suportar seus sofrimentos. A paciência é a mãe da sabedoria. Vamos continuar nossa luta, torcendo para dias melhores, com o devido reconhecimento do valor de nossos serviços, tanto na remuneração como no reconhecimento moral.

Recomendados para você