Como o contador pode ajudar o empresário

Publicado por Visão Ituiutaba em 27/12/2018 às 9:27

Gerir os negócios e ao mesmo tempo cuidar para que as finanças da empresa estejam bem controladas, requer conhecimentos específicos nas duas áreas, suficientes para que empresa possa ter pleno sucesso. Ambas necessitam de informações econômicas e financeiras, que precisam ser interpretas por profissionais de outra área, a do contador.

Basicamente, todas as decisões do empresário somente devem ser tomadas após o conhecimento da situação econômico-financeira do seu negócio. Sem conhecimento as decisões tomam o risco de estarem em desacordo com as possibilidades da empresa, podendo desviar os rumos dos objetivos do empresário.

O contador, conhecedor do significado da vasta nomenclatura e terminologias da área contábil, é o parceiro ideal do empresário para ajuda-lo a interpretar a própria empresa nos seguintes aspectos:

Na abertura da empresa:

  1. Na escolha do nome da empresa, que deve preferencialmente ser condizente com a sua atividade;
  2. Na opção pelo regime de tributação, lucro real, lucro presumido ou Simples Nacional;
  3. No conhecimento sobre os tipos de impostos que irá recolher;
  4. Na escolha do sistema de controle interno e emissão de notas fiscais;

No dia-a-dia da empresa:

  1. Escrituração das Notas Fiscais de Entradas e de Saídas para apuração dos tributos: ICMS, PIS, COFINS, IRPJ, CSSL, ISSQN;
  2. Registros, anotações e demissões de empregados;
  3. Geração da Folha de Pagamentos;
  4. Geração das Guias de INSS e FGTS a recolher;

No controle dos impostos a recolher:

  1. No planejamento tributário anual;
  2. Cuidados para evitar de pagar impostos exagerados;
  3. No acompanhamento das informações prestadas aos órgãos governamentais
  4. Nas analises de possibilidades de redução de tributos;

Durante o crescimento da empresa:

  1. Na escolha de critérios para contratação de novos funcionários;
  2. Nas análises das opções do mix de produtos que rendem mais;
  3. Na observação dos princípios básicos da econômica, como vender muito não significa mais lucros; as despesas somente devem ser realizadas após autorizadas; autorizar somente despesas que aumentem os lucros;

Nos empréstimos e financiamentos:

  1. Na análise de viabilidade em razão do investimento e retorno;
  2. Na análise de capacidade de pagamentos;
  3. momento de implantar inovações no negócio;

Em toda a vida da empresa:

  1. Na assessoria financeira para análise do Balanço e do Demonstrativo de Resultados do Exercício – DRE;
  2. Na assessoria financeira para orientação das melhores opções para o melhoramento continuo do negócio;

Assim, torna-se imprescindível a participação de um contador na vida da empresa, não somente para fazer as guias de recolhimentos dos tributos devidos, mas também cumprir a missão principal que é ajudar a empresa a atingir os seus objetivos finais.

Recomendados para você